Eu Vou nas Asas de Um Passarinho

Com muitas novidades no ar...
A maior delas é o inicio da vida escolar do ultimo bebê desta casa!
Sim, André, o número U está na escola.

Tudo começou quando eu não reservei a matrícula deles ano passado. Mesmo estudando no colégio há quase dez anos, PP perdeu a vaga na parte da manhã. Conclusão 1: foi pra tarde.
Os outros dois ficariam de manhã, até eu receber a informação do tio da perua: que passaria pra buscar os pequenos às CINCO E MEIA DA MANHÃ!
Quase fundi o motor do cérebro tentando resolver isso,  Porque era cedo demais! E eu ainda tinha esperança de restar uma vaguinha pro PP, com seus amigos de sempre, na manhã... Conclusão 2: os menores também foram pra tarde.

Bom, bom, bom, não é. Escola à tarde encurta a vida da criança, na minha humilde opinião. Eles acabam acordando um pouco mais tarde e o tempo livre fica limitado. Enfim. C'est la vie.

Então... Essa troca de horário facilitou a entrada do André no mundo estudantil. Não existe o mau humor matinal do sono interrompido! Tchicatchicá...
Não houve, inclusive, adaptação!!! Tudo porque logo no primeiro dia, ele já foi de perua com os irmãos. Sem direito à choro e lamentações! Por parte dele, claro!
Fiquei com o coração apertado, sangrando a separação. Bem pior do que foi a do PP, o primeiro... 

Subi e ao invés de abrir uma champanhe e começar minha tarde de 9 semana e meia de amor em uma tarde (Alê está de férias, meu povo!!!!), me coloquei em posição fetal e morri. Mentira!
Peguei o primeiro vôo com destino ao colégio e fiquei escondida por exatos 20 minutos (Esse tempo todo, porque graças a Deus casei com um homem apaixonado e conhecedor de velocidade...). Eu e o Alê. Atrás da moitinha. Só nós dois. 
Mas o colégio é exemplo de segurança e tem mais câmeras que o BBB. Foi só a espera mesmo e nada mais.

Finalmente chegaram. João foi encaminhado à quadra, onde ficam os meninos "grandes" e André passou pela gente, de mãos dadas com uma das tias, rumo prédio mágico dos meninos recém chegados à vida escolar. O lugar onde cortam as mãos, beliscam, batem e deixam passar fome todo e qualquer menino de 3 anos. Pelo menos é o que eles demonstram ao chorar a morte do bizerro e suplicarem a presença da mãe.
Menos meu filho.
Aquele que é super apegado à mãe. Aquele que não gosta de ficar nem nas casas das avós, afogado em balas e bolos de chocolate. Aquele que passou as férias inteiras dizendo que não ia à escola e que ficaria na casa da mamãe.

Esse mesmo, meu povo. André.
Este mesmo menino, apelidado por Tapioca, entrou na escola com um sorriso e só o tirou quando capotou na perua! Perua, essa, que André fez seu primeiro lanchinho. Antes mesmo de chegar à escola.
Sim, André é uma das pessoas que nasceram pra comer e não engordam de lindas que são...

Pra comprovar tudo isso, somente imagens...
Feitas por mim e pela tia da perua, que gentilmente registrou momentos mágicos pra mim.

Começou aqui, com a força amiga dos irmãos

Sim, eu liberei a chupeta fora de hora!
Numa reunião coma prô, fui orientada a liberar pra que ele não se sinta inseguro.

Camarada tenso, temeroso e triste em sair da asa da mãe pra ganhar o mundo pela escola

Nesta hora meu coração apertou num grau... Como é difícil deixar viver!!!

Muito triste e chorando aos berros, grudou na minha saia e não quis ir com a tia de jeito nenhum.

Gente, cadê aquelas crianças que berram, esperneiam, se jogam no chão, sofrem quando vão pra escola pela primeira vez?
Não existia um lance de adaptação?

A tristeza se espalhou e pegou os irmãos solidários com o sofrimento alheio.

"Todas chora. Só que não", resume bem esse dia.

Porque o sofrimento nos leva à sarjeta. Ou até o fundo do poço. 

E então o gigante descansou.
Depois de uma tarde sem a soneca pós almoço, com muita brincadeira, amigos, novidades...

Obrigada a cada uma pela torcida, pelo carinho e apoio.

Um beijo e até.
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Um dia muito importante e que bom que ele ficou bem e CANSADO,rs Lindas fotos e registros! bjs, tuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada, Chica!
      Cansou mesmo. Mas só durou 3 dias. Camarada já entrou no ritmo e tem chegado com a pilha duracel em casa!

      Beijinho!

      Excluir
  2. Ow coisa mais linda seus filhos! O Tapioca com esse sorriso de sofrimento...rsrs... Que nada! Estava todo feliz para ir a escola! Muito fofo! Imagino a sua tristeza em ficar sozinha sem eles! Mas que bom que não teve escandalos e choros! Fico feliz!
    Beijos neles todos!!!
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dri! Chorou, esperneou, fritou, pediu a mãe... SÓ QUE NÃO!
      Isso porque a família dizia que ele era o mais apegado. Medo de quem não é.

      HAHAHAHAH

      Beijo dado... Só querem saber que é tia Dri... Mostrei a foto e disse que é uma tia que mora na praia mais linda.
      Já querem ir pra casa da tia.
      Mandarei nas férias de julho. Vc vai ver, são uns anjinhos!
      Hahaha


      Beijão

      Excluir
  3. Delicia hein? Apesar do aperto no coracao imagino que deva tb dar aquela sensacao de dever cumprido, mais uma etapa vencida! :-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é, Sá... Sensação de dever cumprido!
      E aquela dorzinha de: "acabaram-se os bebês!"
      Hahahahaha
      Smbora pra próxima!


      Beijo na barriga de bebéia tcheca e outro em vc

      Excluir
  4. Mamis! Nosso bebe não é mais um bebe! Já é um moço indo pra escola! Daqui a pouco larga a chupeta!
    E como foi a adaptação do PP de tarde?
    Bjinho

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Dri... Não é mais bebê... E de tamanho deixou de ser há um tempão!
    Hahahaha
    PP é um embaixador da amizade, faz amizade até com adversários. Ele já conhecia a turma da tarde (oi?) e já está super introsado. Um mocinho!

    Beijão!

    ResponderExcluir

FAZ DE CONTA que esse post é vital pra você e repasse para seus amigos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo Web Analytics
Casa de Faz de Conta © Copyright 2013. Desenvolvido por Elaine Gaspareto