A Singer da Oscarita

Se eu fosse atriz, não seria dramática. Seria da turma do Oscarito.
Se trabalhasse no circo, não seria a bailarina da corda bamba. Seria uma de nariz vermelho.
Se eu não fosse marida do Alê, ele não teria tantos motivos pra rir.
 
E daí?! Prefiro mil vezes ser o bobo da corte do que ser a rainha do mimimi.
Apesar que este post começa com meu último mimimi:
 
Comecei a costurar umas coisinhas pro Natal, quando a agulha da máquina caiu. Recoloquei, e continuei o ziguezague.
Pá!
A linha arrebentou, recoloquei. A linha arrebentou, recoloquei e isso por mais 5 vezes. Porque não sou daquele partido, mas sou brasileira e não desisto nunca!!
Pá!! Sempre arrebentando, até que nenhuma promessa adiantou, nenhum pedido de socorro nas redes sociais também não.
 
Mando um mimimi-mail pro Alê, porque se ele não puder me ajudar, me dá colo. Tá. Tá. Tira o maior sarro da minha cara, já que ele fica lá se matando com o Comércio Exterior e eu tristinha com minha máquina de costura. Mas e daí?! Mando mesmo assim. O importante é ter um marido pra dividir os problemas e uma marida pra fazer rir à toa.
 
Sofrida, esperei até o final de semana, quando o Alê num dos seus atos de bondade, leva a bichinha pro conserto.
 
Internação até a próxima semana, vão aproveitar pra limpar e colocar óleo nas engrenagens.
 
"Mas e aí? Vai ter que trocar a tal pecinha que quebrou e tá arrebentando a linha, amor?"
 
A maior gargalhada de todos os tempos e com aquela cara de você só me faz rir, marida!: - "Abacate, a tua máquina não tem nada! Você só colocou a agulha ao contrário. Deixei a máquina pra fazer uma revisãozinha básica, mas tá inteira. Só pra te avisar... o cara da loja riu muito quando viu que era só a agulha."
 
 
Eu lá vou saber que agulha de máquina tem frente e verso?!
Pra mim tinha ponta e cabeça!!!!
 
E o mocinho da loja?
Sim, ele riu, mas foi discreto.
O Alê?
Ri até hoje, quase uma semana depois, sempre que lembra da história.
Eu?
Nem ligo, mas aprendi que a agulha tem 4 lados.
 
Um beijo e até.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Menina, achei que era a única!!! Eu também não sabia que a agulha tinha dois lados e mais, até hoje não lembro bem, qual lado é o certo! kkkkkk
    Esses micos me lembram que final do ano passado minha máquina "quebrou", chorei, me desesperei e marido levou pra casa de um tio que conserta máquinas.
    Ele olhou a bicha e começou a rir, abriu aquela parte de baixo e moveu uma alavanquinha de lugar! A minha janomê tem uma alavanca pra travar a máquina e eu limpando a dita-cuja, movi a alavanca de lugar. kkkkk Claro que virei a piada da família né!
    Vamos companheira, me dê a mão e vamos nos unir em defesa dos micos! kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Ora, ora, vocês duas (Jana e Pat) estão melhores que eu! Eu nem sabia que agulha de máquina de costura tem frente e verso também não! Quanto mais colocar ela no lugar. Tenho medo medonho de máquina de costura. Vai que ela costura meus dedos! Uiii... Mas deveria vim com um manual bem explicadinho com figuras e tudo mais.
    Beijos e força amiga! Estamos juntas
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkk, só você mesmo amadinha, pra pensar que a agulha não tinha lado certo pra colocar!
    Eu estou radiante com o mega presente que recebi... passa no meu blog e dá uma olhadinha, hehe.
    Amei demais viu, é mais bonito ao vivo que nas fotos.
    Beijão pros Jackson's fives e abençoado fim de semana.
    Lú Melo

    ResponderExcluir
  4. Lado reto sempre pra trás... mas em que escola vcs fizeram aula??? rs
    Eu respondi lá no face, mas vc nem respondeu depois... será que não foi???
    Eu falei que podia ser a agulha ao contrário, a linha passada errada ou sei lá o que mais, cadiquê na hora inspirou e eu lembrei de tudinho.
    Inda bem que agora ela volta linda, limpa e tinindo.
    Da próxima vez me liga!

    ResponderExcluir

FAZ DE CONTA que esse post é vital pra você e repasse para seus amigos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo Web Analytics
Casa de Faz de Conta © Copyright 2013. Desenvolvido por Elaine Gaspareto