Há amor em mim!

O amor que há em mim...

Não consigo pensar que uma pessoa tenha amor dentro dela.
O amor é pra ser dado, doado. e não pra ficar dentro da pessoa.

Por aqui, acho que não há amor parado. Há uma fonte inesgotável de amor.
Tanto é que precisei ter três filhos pra distribuir em grande escala. Porque não tava dando certo a distribuição normal.

O amor que há em mim, geralmente é oferecido a estranhos na rua. Quando peço licença pra passar, quando compro pão (aí, acreditem, há muito amor em mim pelos padeiros e seus produtos, hahaha).
Há amor em mim quando vou limpar a varanda e vejo um monte de casca de alpiste, sinal que eles vieram comer!
Há mais amor ainda quando recebo a ligação do Alê avisando que já tá vindo do trabalho cheio de amor.

E quando eu tô com o barrigão pesaaaado, o sono tomando conta e o João aparece dizendo que vai me salvar (proteger)?! Vixe, há muito amor em mim!

Há mais amor então, quando o Pedrinho me abraça e diz que me ama só porque eu fiz pão na chapa e leite quentinho com Toddy.

Há um amor quando eu entro em contato com minhas e-amigas. E quando eu as conheço pessoalmente... Há mesmo, muito amor em mim.

Fora o feijão da minha mãe... Esse há muito amor em mim e nele.

Mas amor mais amor em mim pras plantas que eu cuido, por isso estudei a respeito, pra profissionalizar meu amor. Há amor nas conversas com meus filhos. Tá! Ás vezes o amor ganha uma cor mais escura, mas não quer dizer que não seja amor.

E é nesse amor que eu me apoio pra ensinar a eles a terem amor e que esse amor passe e  seja passado aos meus netos e bisnetos...

Geeente e o amor que há em mim pelas amizades de 5 anos que tenho desde pequeninha...?! Há muito amor em mim.

Há amor em mim quando aprendo a ter amor por quem não tem tanto amor assim. É difícil, mas é tão bom...

Há amor em mim pela melância! Como há!
Mas há amor também pela maça fuji, pela goiaba, pelo suco de laranja pêra. Há amor pela minha geladeira. Há sim!

Há amor pelas cumadis, por isso tenho 3!

E pela tecnologia? Há um amor grande em mim, pelo note, pelo celular, pela tv a cabo (pela NET não há amor!!!), pelo telefone sem fio!

Há um amor absurdo pelo artesanato. Pela minha máquina de costura, a Gigi, há um amor graaaande...

Há mais amor ainda em escrever, mas esse ainda não aprendi a canalizar... Ainda!

E não vou negar que há amor no sonho de ser filha do Eike Batista, entrar no Iguatemi com um cartão de crédito sem limite (e pago pelo pai), largar as compras na mão do Guido (o motorista da família) e pegar o primeiro avião com destino à Florence (favor ler com sotaque).

E todo esse amor, tem uma origem. Há 2 gerações, foi contruida a fonte do amor inesgotável nos genes da minha vó, a Dadá. Aí ela foi passando pelos 6 filhos, 18 netos, 9 bisnetos...
Lá de cima, ela fiscaliza pra ver se há alguma falha na distribuição gratuita desse amor. E quando há, ela joga seu pózinho de pirlipimpim do amô e volta tudo como ela planejou!

Só não sei se o amor é proveniente do bom humor ou vice versa. E Tostines? vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais?
E os dois estão diretamente ligados, tanto que o nome correto deveria ser: BOM AMOR.

Há, sim, muito amor em mim.



(Dedico esse texto à blogagem coletiva da Elaine, que brilhantemente comemora os 3 anos do seu blog com esse tema tão lindo: Há amor em mim.)

Aaaah! Não se esqueçam de participar desse aniversário aqui: Presente pra vocês!!!
Comentários
27 Comentários

27 comentários:

  1. Jana
    Eu disse que havia amor em você!
    A gente para pra pensar e descobre tanto amor,mas tanto amor,que se ficasse confinado nos faria estourar!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo post. Olha vcs vão me deixar com os olhos inchados e com mais amor dentro de mim! Porque tanta coisa linda escrita... Tanto amor dentro de nós todas!!!
    Beijos com amor!
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. Adorei o amor distribuido em larga escala! Uma verdadeira fábrica de amor! Lindo texto e eu tb tenho maor pelo pão! kkkkkkkkkkk
    Bjs, Janaína!

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, olha sua família é muito mas bonita do que a do Eike, rss, pelas suas palavras a muito amor, lindo

    ResponderExcluir
  5. Oi jana!!

    Como é bom falar de amor, né? Hoje meu dia tornou-se muito melhor por causa da Blogagem proposta pela Elaine, sabe porquê? Porque posso ler posts lindos, que me encantam e fazem chorar por conta do tanto amor que irradiam. Teu post tá transbordante de amor!

    Beijos
    Carla
    http://pathyarteira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Haha! Uma delícia de post! Mas acho q vc esqueceu de dizer do amor pelo controle remoto... ou não? rs
    Adorei o texto! E concordo: amor tem q ser distribuído! Sem medo de ser feliz!!! rs
    Bjks

    ResponderExcluir
  7. Gostei. Amor tem que ser dado mesmo. E sem esperar o retorno né?

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Quanto amor para uma pessoa tão pequena! Mas como dizem é nos menores frascos que estão os melhores perfumes.

    Adorei o post principalmente quando vc fala em ser filha do Eike....kkkkkkkk

    Bjão

    ResponderExcluir
  9. Adoooro!!!
    Tanto amor assim, doado em tão grandes bocados é o que há de mais amor!! rs

    Que essa tua fonte farta jamais seque, linda!

    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  10. Mulher de AMOR e de BOM HUMOR.
    Muito bom, Jana!
    Posta teu link lá no mosaico da Elaine para participar do sorteio etc que ela fará.

    beijooooooo, barriguda linda!

    ResponderExcluir
  11. Olá!!! Há amor dentro de você sim!!! Porque ele precisa primeiro estar aí, quentinho, pra depois ser distribuído...E com certeza, todos(as) nós já estamos sentindo este calorzinho!!
    Grande bjo no coração!!
    Elaine Averbuch Neves
    Conheça meu blog:
    http:/elaine-dedentroprafora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Adorei e idéia da Elaine e resolvi voltar ao mundo dos blogueiros participando de uma coletiva. Estou adorando, pq estou conhecendo muitas pessoas que não via por aqui! Adorei seus amores! rsssssss
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. E tem gente que acorda de mau humor, sai distribuindo patadas e coices, e o que a gente fala delas? "Mal comida, mal amada"!
    É isso...
    Gente que tem pouco amor em casa, não sabe dar amor na rua.
    Tão bom fazer amizade até na fila do pão. Tão bom abraçar uma e-miga que deixa de ser virtual. Tão bom cultivar as antigas amizades...
    E esse amor na família, então?
    Aquele bolo que só a mãe sabe fazer, aquele sorriso que só o filho te dá, e aquele abraço apertado que só vem do maridão.
    Amor é issaê!
    E você consegue botar no papel, quer dizer, no blog sim.
    Beijos, amo vc!

    ResponderExcluir
  14. Lindo texto, cheio de amor por tudo e por todos, e tenho que comentar que não tem coisa melhor do amor pelo feijão da mãe, no meu caso da irmã...rsrsrs

    Sua familia é linda e pelo Amor de deus está aumentando, jajá o andré está por ai...

    Bjosss

    ResponderExcluir
  15. Ahh que delícia de texto! delícia mesmo, li enquanto tinha um sorriso aqui. Mt bom.
    Principalmente qd vc demonstra sua gentileza, amando os outros que vc encontra na rua. Até os padeiros, aahh os padeiros e suas invencoes incríveis, realmente, merecem todo nosso amor :-)

    Eu já havia vindo aqui, com uma indicacao da Elaine, gostei tanto mas nao voltei, boba eu, vou já te colocar nos meus links pra nao te perder de novo :-)

    Cara, tu tem 3 filhos? Pequenos? Uau!

    eu tbm tenho tres, mas o segundo tem 14 anos e o mais novo, 1. ahahaha, doidinha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Jana minha linda, teu texto é leve, doce, recheado de humor e carregado de amor.
    Mas isso vindo de ti não me surpreende.
    Esse texto tem as características mais marcantes que vejo em ti.
    Leveza, doçura, humor e muito, muito amor.
    És especial amiga e eu adoro você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Gostei do clima da conversa!Bom humor é tudo.Já estou seguindo!
    Estou participando também e adorei seu blog!
    Bjo

    http://eutenhopressaemuitacoisameinteressa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Vim te conhecer através da blogagem coletiva Há Amor em Mim. Gostei do texto. Sincero e espontâneo. Dei uma olhadinha no blog e gostei de suas intervenções decorativas.
    Bj...Bj
    http://artemadeiraevida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Minha flor
    Sem sombra de dúvida de que o amor passa pela família, núcleo primeiro onde ele é manifestado...
    Há amor em mim
    Há amor em ti
    Há amor em nós
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  20. Jana...acredito que vc é o amor pleno, desde o primeiro momento que entrei em seu blog e esse sorriso é puro amor!!!Quando conheci o o projeto que faz, existe muito amor...e esse amor pelos teus filhos?
    E esse humor que tens quando se comunica nas suas postagens...
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Olá.
    Lindo, por aqui o amor está espalhado pelo arrrr, dá pra sentir. Hummm, vim aqui porque vi no blog da Elaine, que você foi sorteada, parabéns, bjs.

    ResponderExcluir
  23. Ahhhh...quanto amor em tudo, Janaina. Dá pra perceber por todos os fonemas e sentidos. Lendo,rindo e emocionada. Parabéns pela participação.Abraços

    ResponderExcluir
  24. BOM DIA PASSANDO PARA DESEJAR UMA SEMANA CHEIA DE PAZ E LUZ E PARA CONVIDAR VOCÊ A PARTICIPAR DA TROQUINHA QUE ESTAMOS REALIZANDO LÁ NO MEU CANTINHO: http://crocofone.blogspot.com , ESPERO VOCÊ E SUAS AMIGAS PARA ESSE GRANDE CIRCULO DE AMIZADES...

    ResponderExcluir
  25. Passando para conferir sua participação na coletiva da Elaine. Bela reflexão.

    abraço

    ResponderExcluir
  26. Janaina, lindo texto.Passei para conhecer o blog. Prazer.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

FAZ DE CONTA que esse post é vital pra você e repasse para seus amigos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo Web Analytics
Casa de Faz de Conta © Copyright 2013. Desenvolvido por Elaine Gaspareto