Seria trágico se não fosse cômico - Homocinética

E aqui começa a continuação (sob críticas do meu marido sobre os erros de digitação da primeira parte - gente, desculpa, foi a pressa de acabar sem esquecer!)...


Páscoa no interior, macacada reunida... Ops! Criançada reunida em busca dos ovos de chocolate... Um almoço engraçado, rodadassss de Poker rolando solto, a Castello Branco parada desde às 10h da manhã.
Conclusão: Aquela história de vamos quando o trânsito acalmar, saímos de lá quase 10 da noite. Com trânsito, claro. Pra se ter uma ideia, a chácara tem vista pra Castello e parecia ida pra praia no reveillon em SP.
Chegamos em casa, nós 4, as malas de roupa limpa, a mala de roupa suja, a mala de brinquedos/video game e a mala de ovos!
Até subir e organizar tudo isso, lá se vai mais uma horinha...
Enfim, segunda é dia de branco, fomos dormir.
7 da manhã... Parte da macacada pronta pra ir pra escola, cd do Cocoricó bombando no carro, a típica garoa/chuva de São Paulo caindo em Saint Bernaut, o terrível trânsito então, nem me fale. E cadê a segunda marcha?
"Vai mãe! Por que você parou?"
Se a segunda não entra, vamos tentar a primeira, já que era preciso reduzir... Cadê a primeira marcha deste carro?????
"Mãe, porque você parou no meio da rua (na faixa da esquerda, numa ladeira e eu disse embaixo da chuva? Aaaah tá)??"
Pois é meu Brasil varonil, o carro não aceitava marcha nenhuma. Simples, liga-se o pisca-alerta e liga-se pro marido.
"Marido me socorre, aconteceu isso, isso e isso." Minutos depois do sim, vem a notícia: "Vai demorar um pouquinho, o outro carro, por ficar tanto tempo parado não liga."
Aaaah tá!
"Então amor, pode ir trabalhar que eu resolvo as coisas por aqui. Vai tranquilo bom trabalho (ele vai de moto pra fugir do congestionamento)!"
Atravessei a rua, deixei os meninos sob os cuidados dos frentistas do posto da frente, voltei pro carro peguei a mochila do mais velho e o levei a pé. Além da chuva se transformar numa leve garoa, o colégio ficava no próximo quarteirão.
"Tchau filho, boa aula. Não se preocupe que já tá tudo resolvido." Ele ainda não sabe que mãe nem sempre fala a verdade.
Dando a meia volta volver, despenca água do céu a mando de São Pedro. Água da boa mesmo, com força.
Meu sapato, minha calça e meu caçula já eram girinos nessa hora.
Novamente, deixei o pequeno com os frentistas e com o auxílio de um nobre senhor, consegui tirar o carro do meio da avenida.
Fui socorrida pela comadre que levou o pequeno na escola. Ufa! Peguei os documentos, celular e etc da bolsa do meu filho (de manhã eu nem pego a bolsa) e fiquei enquanto eles iam... Que inveja branca...
Molhada, com fome, frio e sem carro esperei 40 minutos a seguradora (que não vem ao caso, mas é aquela famosona, sabe?), resolvi ligar pra saber e pediram pra eu aguardar mais 40, já que a cidade parou!
Vocês pensam que acabou por aí?
Humpf!
Chega o guincho e eu na chuva! Falei do frio? Aaaah tá!
Deixamos o carro no mecânico amigo de sempre, na maior cara de pau do mundo pedi carona! Pôxa, era uns 3 quarteirões dali... Uma chuva do cão... E ele não poderia fazer outro caminho..
Ele deu. Super bonzinho e solidário, porque pensa em qualquer pessoa fazendo isso.
Bom, não acaba por aí.
Um estalo! Cadê a minha chave? A Chave de casa? Que abre o portão, que abre a porta do prédio? Que abre a porta do apartamento, pai eterno????
"Moço, brigada. Você foi um querido, mas pode parar. Eu vou descer aqui mesmo, na chuva, no relento. Eu tenho mais é que apanhar!!! Deixei a chave ou na bolsa ou no carro. Vou pedir socorro pra alguém. Brigada! Brigada mesmo!"
O coitado riu, na verdade ele queria gargalhar, mas só riu e não teve tempo de falar nada. Eu já estava na esquina!
Pra variar, minha super recomadre voltou a socorrer. Ligou na escola, achou a chave e me salvou daquele frio molhado.
E você acha mesmo eu acabou? Enquanto ela chegava, fiquei no açougue ali perto, comprando carne moída, peito de frango... Afinal não é isso que se faz para passar o tempo? Aaah naquele momento, pra mim era.
Cheguei em casa, tirando a roupa na porta de entrada, parecia pressa de recém casados, sabe?
Peguei o telefone pra finalizar o episódio, ligando por Alê e como uma boa aquariana que não pára nunca, fui guardando a louça seca.
Aí sim, esse é o fim: "Marido cheguei Aaaaaaaaaai!!!"
"Que foi? Que aconteceu???" Tadinho, ele quase enfarta do outro lado...
"Nada, cortei a mão guardando a faca!"

O que aconteceu com o carro?
A barra da homocinética quebrou. Já arrumei, ficou pronto hoje e nada que R$500,00 (ainda não recebo o orçamento, mas pensei nesse valor já que tem a mão de obra) não pague!

É isso.
Um beijo e agora fala, se não é pra rir!!!

Fotos: Gargalhada e Homocinética (googlezei, nem sei se é essa)
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Rindo muiiiiiiiiito...e o melhor de tudo é que quem lê, consegue imaginar você toda molhada na chuva, correndo pra lá e pra cá e suspirando fundo em um misto de vontade de rir e vontade de gritar um palavrão uhauahuahu

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ah, coitadinha... Ainda bem que quem tem comadre não fica sem socorro, né?

    Já foi se benzer, linda? Já tomou um bom banho de sal grosso?? Acho melhor...

    bjobjo

    ResponderExcluir
  4. Oi Amiga,
    Quem não te conhece pode até imaginar que é exagero, mas que nada, eu sei que foi tudo verdade e principalmente que é com esse bom humor todo que você sempre encara tudo!!
    Relaxa, a Páscoa entre outros significados, significa renovação, então vamos acreditar que tudo se renovará e daqui pra frente...só coisas muito boas!!
    Adorei a campanha do Meia Véia, do Véio de meia e principalmente, amei de paixão o LOGO novo do seu blog, agora sim!!
    Beijos com muito carinho,
    Cris João.

    ResponderExcluir
  5. Oi Amiga,
    Quem não te conhece pode até imaginar que é exagero, mas que nada, eu sei que foi tudo verdade e principalmente que é com esse bom humor todo que você sempre encara tudo!!
    Relaxa, a Páscoa entre outros significados, significa renovação, então vamos acreditar que tudo se renovará e daqui pra frente...só coisas muito boas!!
    Adorei a campanha do Meia Véia, do Véio de meia e principalmente, amei de paixão o LOGO novo do seu blog, agora sim!!
    Beijos com muito carinho,
    Cris João.

    ResponderExcluir
  6. Menina de Deus!!! Que urucubaca hein?!?!? Ainda bem que tu já aconteceu num dia só, agora te benze e vai para frente! hehehehehe
    Ai amiga, eu sei que foi muito trágico, mas só rindo né?! hehehehehe
    Bjus, Lu

    ResponderExcluir
  7. Não, não é pra rir...é pra chorar e muito! srrsrs Me deu dor de cabeça só de ler!!! Detesto chuva, frio, affffff...
    Beijocas!!!

    ResponderExcluir
  8. Jana, fala sério, só rindo mesmo... que aventuuuuuuuuuuuuuuura, amiga!!!
    beijãooooooooooooo
    Vero

    ResponderExcluir
  9. Que sufoco Janaína...mas no final deu tudo certo...hehehe..que bom!! Boa quinta-feira, beijos, :)

    ResponderExcluir

FAZ DE CONTA que esse post é vital pra você e repasse para seus amigos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo Web Analytics
Casa de Faz de Conta © Copyright 2013. Desenvolvido por Elaine Gaspareto