Sopa Sorte do Dado

Época de férias, frio, São Gelado do Campo, criança, e eu tenho que rebolar pra manter a sanidade.
A minha e a deles!

E como minha maior aliada é a criatividade... Hoje tem receitinha boa e inteligente:

Sopa de Dado.

Ingredientes:

Todos legumes disponíveis em casa. Importantíssimo: cortados em pequenos cubos.
Cebola, alho e óleo para refogar.
Seu tempero de sempre.
Verduras
Grãos de linhaça, quinoa, chia, aveia.
Macarrão conchinha, letrinha, argolinha, tanto faz.

Esta sopa tem o poder de dar sorte a quem lança os dados em jogos de tabuleiro,
É incrível! Você toma e a sorte fica do seu lado!!!
Por isso os legumes em cubinhos pequenos!!!

Prevejo minha família milionária nos cassinos de Vegas!



Quentinha... Com gengibre ralado,,, Huuuum...
Como gengibre não é de brincadeira, eu só coloco no meu prato mesmo.

E aí? Qual é o golpe? OPA! O truque?

Beijão!

Rubra Mãe

Então eu tive que ir ao Correio central de São Gelado do Campo.
Estávamos eu, meus três fíi e minha sogra. Pra facilitar a vida e evitar a evacuação do recinto, pedi que os mais velhos e minha sogra esperassem no carro.
E lá fomos nós, eu e André buscar minha encomenda no primeiro andar.
Pela senha faltavam 10 pessoas. Pela espera, 3 anos, 4 meses, 18 dias e muitas horas...
Tinham 3 fileiras de de cadeiras de um lado e 4 cadeiras preferenciais do outro. Só as preferenciais estavam vazias. E com capinhas de identificação, com aquelas imagens de gestante, idoso, deficiente físico...
Então André Tenor entra em cena:
 - Maii, quem é íssu?
E lá vai eu tentar diminuir a curiosidade e o volume do camarada. Acho que repeti o significado de cada imagem, umas 10 vezes.
Imagem
Então chega o Alexandre. Um motoboy sem capacete, com touca da vó e jaqueta de motoca.
Senta ao lado do André e começa o o que poderia ser chamado de juízo final (porque me senti no fim da vida, continue a leitura):
 - Mocê tem nenê  na baíga? (os dois estavam sentados nos assentos preferenciais. Eu estava em pé atrás deles)
 - Eu? Não... Tudo bem com você?
E a conversa seguiu por uns 15 minutos. O xará do meu marido, um rapaz de olho azul gritante, e sorriso fácil, entreteu o André brincado de interrogatório. André perguntava, Alexandre Motoca respondia pacientemente.
 - Cadê seu pai???
 - Meu pai... Meu pai,,, Meu pai tá no céu!
André procurou no teto do prédio, olhou pra mim com carinha de ponto de interrogação e eu respondi com: "virou estrelinha". Então...:
 - Aaaaah... Ele moêu???
 - HAHAHAHHA Morreu.
E o interrogatório prosseguiu:

 - Mocê tem cabêlu?

 -/ Cadê suia maii?
 - Tíia a tôca!
 - Dêxa ô vê seu pé.
O tal Alexandre respondeu a cada pergunta, permitiu toda tentativa de contato físico, brincou, mostrou foto de cachorro.
 Então chegaram 2 homens no corpo de um só!
Sentou na outra ponta dos lugares reservados e ali ficou. Coitado! Não sabia o que estava por vir.

Por vir, não! Porque ele já estava ali!!!

 - Mocê tem nenê na baíga? (E então André aperta a barriga do moço! Mas não foi uma apertada qualquer, André pretendia chegar ao outro lado, abrir um túnel, instalar um super olho mágico na barriga, sei lá.)
 O rapaz educadamente disse que não. E André não captou que ele não queria papo. Pelo menos não até aquele momento.
André não entendia como duas pessoas poderiam usar um corpo só! Ou como um homem poderia ser tão grande! Um menino de 3 anos, não teve tanto tempo assim pra ter visto tantos tipos diferentes de pessoas...
André perguntou se ele tinha só um pé! Perguntou pelo pescoço dele!!! Perguntou se ele tinha barbi (barbi= barba)!
Colocou a mão na orelha do rapaz e perguntou se era "Oiêia". Levantou a cabeça pra ter certeza que ele tinha um pescoço. Pegou no papo e perguntou o que era aquilo!!!
André alisou a coxa do moço e exclamou em alto e bom tom, como um mini tenor que é: "GÂÂÂNDI!" E neste momento eu aproveitei a deixa e mentalizei a figura serena de Gandi, pedindo uma luz pra sair daquele lugar sem ser morta!
Enquanto tudo isso acontecia, eu desesperadamente lutava pra chamar a atenção dele e da moça do balcão, na esperança de acabar logo com aquela tortura. Em vão.
 - Mocê tem?
André queria saber se o rapaz tinha peito e não contente com a resposta vem perguntar se eu tinha!
O rapaz entendeu a situação e brilhantemente caiu na brincadeira, fez cócegas, mostrou o celular, e nada, nada tirava a atenção daquele menino! A não ser a barriga do homi!
André explicou que pessoas não têm bebês nas barrigas dos homens, só cavalos marinhos! 
MEU DEUS!!! POR QUE EU TENHO QUE PASSA POR ISSO???

Imagem
Senti minha bochecha esquentar, enrubescer, cair, se afogar na lama.

Durante todo este processo, as pessoas iam rindo educadamente, soltando grunhidos nas situações mais embaraçosas, porque até mesmo o mais evoluído monge perderia o controle do riso. 

Mas se você, meu povo, acha que acabou...
 - DÊXA Ô VÊ SUA BAÍGA!!!!
E-le-van-tou-a-ca-mi-se-ta-do-ra-paz-o-be-so-a-té-o-pei-to-nu-ma-ta-ca-da-só!!!!! 
Eu?
Depois do grito de "NÃO!!!", de puxar o menino pra mim, perto da luz do fim do túnel, envio esta mensagem pelo espírito Lúcius e peço que acreditem, o mundo do lado de cá é calmo, há muita paz, muito verde e muito amor. 

Caramelo Ardido

Vocês sabem que eu sou a louca do frio. Eu passo frio com assopro de vela de aniversário.
Pra não morrer desse mal, me armo de tudo que é jeito. É bolsa de água quente, cobertor em todos os cantos. 
Bebidas quentes com conhaque... Desde pequena, minhas avó e bisavó caprichavam. Assim como canela, cravo, gengibre. Será que é por isso que essas duas eram tão magrinhas?? UIA!!!
Enfim!

Uma receita que minha mãe ensinou e que eu não me controlo quando eu faço é o Gengibre de caramelo.

Atenção nas imagens!!!

Lascas de gengibre

Lascas fininhas, gente!
Não se esqueçam que gengibre é pimenta com outra roupa e nome!!

Caramelo

O tradicional caramelo.
Não me peçam a quantidade e proporções. Mas não tem segredo. Açúcar derretido e um tequinho de água.

Junta tudo

Daí é só misturar tudo e deixar o gengibre um minutinho no fogo. Desliga. Põe no potinho e pronto!

Eeeeeu como assim mesmo, de colherinha, mas pode ser usado em cima de algum doce, bolo ou pra adoçar chás e café.


Delícia, gente!!!


Beijão e até!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo Web Analytics
Casa de Faz de Conta © Copyright 2013. Desenvolvido por Elaine Gaspareto